Graduação em gestão de serviços de saúde: para quem, para que e como?

Vânia Barbosa do Nascimento, Adozinda de Fátima da Silveira Marques

Resumo


Introdução: A região do ABC, polo industrial da região metropolitana de São Paulo, em processo de envelhecimento populacional acelerado e aumento da expectativa de vida, com consequente mudança no perfil de morbimortalidade, tem implicado investimentos nos fatores determinantes do processo saúde‑adoecimento‑cuidado, com a implantação de inúmeros serviços públicos e privados de saúde nos últimos anos. A necessária formação de profissionais de saúde, em quantidade e qualidade, tem encontrado resposta na Faculdade de Medicina do ABC (FMABC), com diversos cursos de graduação superior na área da saúde. Relato de experiência: O desafio de formar profissionais para colaborar no processo de gestão dos equipamentos de saúde sob a responsabilidade da Fundação ABC (FUABC) e demandada por seus gestores foi enfrentado pela FMABC com a criação do Curso Superior de Tecnologia em Gestão Hospitalar. A primeira turma do curso foi implantada, em 2014, por vestibulandos selecionados/indicados por instituições de saúde mantidas pela FUABC. Conclusão: O perfil dos estudantes é bastante diferenciado em relação aos demais alunos de outros cursos da FMABC, em relação à idade, à formação de base, à inserção laboral e, sobretudo, à enorme vontade de adquirir novos conhecimentos para ascensão profissional e social. Isso implicou a adequação do plano pedagógico do curso ao perfil desses alunos, por meio do uso, por discentes, docentes e coordenação do curso, de metodologias ativas de ensino‑aprendizagem e de gestão participativa. Esse esforço foi coroado com uma baixa evasão escolar, sala de aula entusiasmada e um clima recíproco de tolerância, incentivo à criatividade e à mudança de postura.


Palavras-chave


educação superior; gestão em saúde; serviços de saúde; sistemas de saúde

Texto completo:

PDF

Referências


Feuerwerker LCM, Cecílio LCO. O hospital e a formação em saúde: desafios atuais. Ciênc Saúde Coletiva. 2007;12(4):965‑71. http://dx.doi.org/10.1590/S1413‑81232007000400018

Mitre SM, Siqueira‑Batista R, Girardi‑de‑Mendonça JM, Morais‑Pinto NM, Meirelles CAB, Pinto‑Porto C, et al Metodologias ativas de ensino‑aprendizagem na formação profissional em saúde: debates atuais. Ciênc Saúde Coletiva. 2008;13(Sup 2):2133‑44. http://dx.doi.org/10.1590/S1413‑81232008000900018

Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística (IBGE). Cidades. IBGE; 2010.

Faculdade de Medicina do ABC. Plano pedagógico do curso superior de tecnologia em gestão hospitalar da Faculdade de Medicina do ABC. Santo André; 2014.

Brasil. Ministério de Educação e Cultura (MEC) [Internet]. Catálogo Nacional dos Cursos Superiores de Tecnologia. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/index.php?option=com_content&view=article&id=18974&Itemid=1217. Acesso em: 10 ago. 2015.

Ceccim RB, Feuerwerker LCM. Mudança na graduação das profissões de saúde sob o eixo da integralidade. Cad Saúde Pública. 2004;20(5):1400‑10. http://dx.doi.org/10.1590/S0102‑311X2004000500036

Bosi MLM, Paim JS. Graduação em Saúde Coletiva: limites e possibilidades como estratégia de formação profissional. Ciênc Saúde Coletiva. 2010;15(4):2029‑38. http://dx.doi.org/10.1590/S1413‑81232010000400017




DOI: https://doi.org/10.7322/abcshs.v40i3.822

Apontamentos

  • Não há apontamentos.


Direitos autorais 2015 Vânia Barbosa do Nascimento, Adozinda de Fátima da Silveira Marques

Licença Creative Commons
Esta obra está licenciada sob uma licença Creative Commons Atribuição - NãoComercial 4.0 Internacional.