A amnioscopia como método de avaliação de risco fetal e perinatal

##plugins.themes.bootstrap3.article.main##

Lara S.R.G
L. C. de Vasconcellos Neto
Maria Belén Salazar Posso

Resumo

Esta pesquisa constata que a utilização da amnioscopia é um dos métodos importantes para a avaliação de risco e para a diminuição da mortalidade perinatal nas instituições de saúde. A pesquisa mostra também a necessidade da modernização do amnioscópio visando a documentação dos resultados. Este trabalho foi realizado nos hospitais da grande São Paulo e deixa claro que os amnioscópios, da forma que vem sendo utilizados, apresentam fatores de risco para os profissionais que realizam o exame. Portanto é crucial o desenvolvimento de um equipamento que minimize as dificuldades encontradas.

##plugins.themes.bootstrap3.article.details##

Seção
Artigos

Referências

1. Benzecry RM.- Amnioscópia. Tese a Livre – Docência . UFRJ, Rio de Janeiro 1970.

2. Caldeiro-Barcia R. Las Bases Fisiológicas y Psicológico para el Manejo Humanizado del Parto Normal. Montevideo, Centro latinoamericana de Perinatologia y Desarrollo Humano,1979.

3. Casanave, H, Stanley, W. La gestación de 42 o más semanas: protocolo de manejo. Rev Chil Obstet Ginecol 54 (6); 357-63, 1989.

4. Enkin M, Kierse M, Renfrew M, Nielson J. A guide to Effective Care in Pregnancy and Childbirth. Oxford, Oxford Medical Publications, 1995.

5. Gusmám SA, Baron GP, Camarena RAH. Amnioscópia en embarazo de alto riesgo. Ginec Obstet Mex 56:243-245, 1988.

6. Rezende J. Obstetrícia. Rio de Janeiro: Guanabara Koogan: 9 ed. 2000, p. 225-261.

7. Salchow PWH, Carrara W, Cha SC, Frehse G, Zugaib M. Diagnóstico e Terapia da Hipoxia Fetal Durante o Parto. Rev Ginecol Obstet 5(2); 57-69, 1964.

8. Saling, E. Amnioscopy. Clin Obstet Gynec 9: 472-90, 1966. http://dx.doi.org/10.1097/00003081-196606000-00015

9. Sepúlveda MAC. Condições para a admissão na casa de parto. Disponível em http://hospivirt.org.br./port/sapopemba.htm; acesso em 18/06/2002.

10. Tanaka AC. Maternidade – Dilema entre nascimenta e morte. São Paulo – Rio de janeiro, Ed. Hucitec/ ABRASCO, 1995.